Rabiscando as paredes do Sótão

Rabisco paredes a lápis para que a borracha encontre utilidade quando eu errar.

Cristão Sai do Armário?

sexta-feira, 18 de abril de 2008

 
 

Desde a última quarta-feira, tem pipocado na Internet a notícia de que Azariah Southworth, âncora de um famoso programa estadunidense voltado para o público jovem cristão, assumiu publicamente sua homossexualidade.

"Já tem um bom tempo. Eu estou em um lugar onde estou em paz com minha fé, amigos, família e, o mais importante, comigo. Eu sei que isto ira encerrar minha carreira na televisão cristã, mas eu devo agora viver minha vida abertamente e honestamente com todos. Esta é a minha razão para fazer isto."

Por um ano e meio, Azariah Southworth ancora e produz o programa The Remix da JCTV onde já apresentou artistas do primeiro time de bandas cristãs como Jars of Clay, Avalon, Superchick, Building 429 e Rachael Lampa. O programa pode ser assistido por mais de 128 milhões de lares no mundo todo e tem média de 200 mil espectadores por semana.

"Eu sei que serei vetado por muitos de dentro da comunidade cristã, e se isso acontecer, então eles não pegaram a idéia da vida de Cristo."
 
"Eu creio que vivendo honestamente e autenticamente agora, eu estou apto a ser uma pessoa melhor e um cristão melhor. Todos nós sabemos que há muitos outros gays na indústria cristã, eles só estão com medo, eu estava com medo, mas agora eu não tenho mais o que temer."
 
Após tomar conhecimento desse caso que aconteceu lá fora, comecei a listar uma série de perguntas que não consigo responder.
 
Cristão sai do armário? Alguém pode ser gay e cristão?
Não sou gay, e a opção sexual das pessoas, mesmo eu não concordando, não me impede de me relacionar com elas, mas por que eu fico tão incomodado quando leio esta notícia?
Será que o que ele diz acontece no Brasil também?
Qual é o meu papel quando tomo conhecimento de um cristão que se declara homossexual? Será que eu tenho algum papel a exercer?
 
Fique à vontade em me ajudar a responder.

Postado por Seloti às 7:50 PM

Posts Relacionados por Categoria



16 comentários:

Recebi o post no Reader. Vim e li. Quanto ao texto, bem... ainda tenho mais perguntas do que respostas..

danieldliver disse...
sexta-feira, abril 18, 2008 10:15:00 PM  

Cara, quero ter tempo para responder isso.
Vou add nos meus favoritos e voltarei aqui com tempo.

Thiago Bomfim disse...
sábado, abril 19, 2008 1:00:00 AM  

Olá, amigo! Respondendo a algumas de suas perguntas: 1) sim; cristãos também saem do armário;
2)eu sou gay e sou cristão, portanto, a resposta à sua segunda pergunta também seria "sim" (embora, devo admitir, à cada ano que se passa, eu me afasto mais e mais da Igreja, seja por não me sentir acolhido, seja por tomar consciência de suas contradições, seja por não concordar com as posições que toma...);
3) cara, só vc é capaz de dizer por que a notícia te incomodou; porém vou te dar duas possibilidades: a)vc não gosta de homossexuais e sente-se incomodado com a idéia que possamos estar em qualquer lugar, exercendo qualquer profissão e sem a possibilidade de sermos reconhecidos imediatamente; b) o que não te agrada é a idéia de que cristãos possam discriminar outros "apenas" por causa de sua orientação sexual ('apenas', entre aspas, porque sei que este pouco é muito para muita gente...). De qualquer forma, não existem pessoas sem preconceitos; mas, sim, pessoas que comandam ou que são comandadas por eles, ponto final. E também não concordo quando as pessoas falam em "opção sexual": ora, se eu pudesse escolher, provavelmente escolheria não ser gay, pois, afinal, quem escolheria correr o risco de ser rejeitado pela família, afastar os amigos ou ser visto como um doente? Muito poucos, provavelmente. Mas, se é verdade que Deus tem um papel para todos nós, eu acredito que o meu seja mostrar aos outros que homossexuais são pessoas iguais às outras em termos de qualidades e defeitos; nada mais, nada menos.
Um abraço!
Luciano

PS: excelente site!

Luciano disse...
sábado, abril 19, 2008 2:33:00 PM  
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Halisson disse...
sábado, abril 19, 2008 4:38:00 PM  
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Halisson disse...
sábado, abril 19, 2008 4:40:00 PM  

Cara,
A comunidade cristã ainda olha com estranheza para isso. Mesmo por que, muitas leituras biblicas isoladamente condenam esse comportamento. Mas uma coisa é certa. Deus não discrimina ninguém. Esse é um assunto complicado, mexe com muitas coisas ao mesmo tempo. Fico feliz com a atitude desse cara, e espero que possamos no futuro conviver com mais gente sincera.

PS. Há um livro muito interessante, de um teólogo Norte americano "Orientação espiritual para homosseuxuais". Fala sobre a necessidade e os meios de integrar essas pessoas à comunidade cristã. É um bom livro sobre esse assunto

Halisson disse...
sábado, abril 19, 2008 4:42:00 PM  

Este é um tema complexo. Ao meu ver, qualquer tipo de debate sobre isso deve ser baseado, antes de tudo, no amor e nunca no preconceito.
Infelizmente, a igreja cristã muitas vezes tem perdido a capacidade de diálogo, apenas criticando e excluindo. É preciso que haja um espaço de amor e esclarecimento, para que todas as partes exponham seus pontos-de-vista e que todos estes pontos-de-vista sejam confrontados com o que Deus nos fala, através do Espírito Santo, dentro de nós, e através da Sua Palavra.

Em tempo: Dê os parabéns para arquiteto responsável pelo novo visual do Sótão! E não deixe de visitar o DoxaBrasil, a Confraria Ekklesial e a Zona da Reforma.

Grande abraço!

Fábio disse...
sábado, abril 19, 2008 5:52:00 PM  

Esse assunto é muito delicado porque levanta vários preconceitos dentro da igreja cristã além dos preconceitos da sociedade que ainda existem mesmo que o homossexualismo já seja uma realidade tão comum na vida de tantas pessoas.

O meu caso é bem interessante mas preciso dar uma introdução primeiro...

Qualquer diálogo sobre homossexualismo precisa começar lembrando-se do fato de que Deus ama incondicionalmente todas as pessoas independentemente do estilo-de-vida que levamos. Isso não quer dizer que todas as pessoas estão no caminho certo. Apenas significa que Deus ama à todos e nos ordena a amar a todos como amamos a nós mesmos.

Infelizmente, por questão do preconceito, os Cristãos considerados "normais" e héteros tem muito preconceito com relação aos homossexuais.

Mesmo que o modismo seja outro, a Bíblia condena o homossexualismo (assim como condena a mentira, a cobiça, a hipocrisia e centenas de outros pecados que sobram aos montes dentro das igrejas Cristãs).

O importante aqui é que, embora Deus condene o homossexualismo, continua amando o homossexual. É como o pai que desaprova um comportamento do filho. Ele continua amando o filho mas não aprova o que ele está fazendo.

Dessa forma, um Cristão pode ser homossexual sim. Na mesma medida que um Cristão pode ser um assassino, um estuprador, um mentiroso, um glutão e tantos e tantos outros pecados que DEVEM fazer parte da igreja de Cristo.

Isso NÃO quer dizer que devemos BUSCAR os pecados (ou que todos devamos ser homossexuais) mas sim que, no meio Cristão, pessoas que reconhecem a Cristo como seu salvador e que buscam uma vida reta perante Ele devem trabalhar para alcançar essa vida reta.

Na mesma medida que eu preciso me tratar por uma série de pecados e desvios meus perante Deus, o homossexual que buscar direção nos desvios dele perante Deus também estará no caminho correto.

A única coisa que não funciona nessa equação é manter a prática do homossexualismo e aceitá-la comumente. Seria o mesmo que o assassino de criancinhas resolver continuar matando criancinhas após a conversão.

Esse ponto-de-vista é o que realmente complica a discussão porque o homossexual se sente ofendido quando coloca-se a prática homossexual como pecado (e eu falo de causa própria). A questão é que a bíblia (palavra de Deus - vale lembrar) é bem clara a respeito dessa condenação (aliás, assim como é clara que tímidos, mentirosos e hipócritas também estão em pecado - assim como os homossexuais).

Nesse sentido esse âncora fez muito bem. Assumiu que estava sendo hipócrita e prefere ser sincero. Se ele continuar a buscar a Deus sinceramente, será tocado que precisa realinhar o seu estilo-de-vida (não porque fulano ou ciclano querem ver um mundo cheio de heterossexuais mas porque Deus tem as razões dEle para condenar o homossexualismo).

O perigo dessa tendência dos "cristãos saindo do armário" é que passa-se a espalhar a falsa idéia de que o homossexualismo é aceito por Deus. Novamente: mesmo que Deus aceite o homossexual, ele continua a não aceitar o homossexualismo. São duas variáveis distintas.

É esse o perigo que faz com que você não se sinta bem ao ler esse tipo de notícia.

O meu caso por exemplo. Eu tenho gostos bissexuais e descobri isso vários anos antes de me converter. Quando me converti senti um "peso" inicial que me indicava que aquilo era errado. Esse "peso" - é claro - envolvia um pouco da sociedade também e do ambiente mas havia um componente espiritual importante.

Conforme fui amadurecendo, tanto sexualmente como espiritualmente, eu entendi que eu tinha uma escolha a fazer: ou eu assumia meu bissexualismo e tentava montar minha vida ao redor disso ou eu assumia meu bissexualismo e tentava montar minha vida ao redor de Deus.

A diferenca aqui é muito importante. Isso porque eu continuo sendo bissexual em ambos os casos. No primeiro eu coloco o bissexualismo acima de Deus e resolvo praticar o bissexualismo abertamente. No outro caso eu coloco Deus acima do meu bissexualismo e aprendo a viver dentro dos moldes de Deus.

Como entendo, os moldes de Deus sempre são os melhores para nossa vida. Por isso resolvi fazer o sacrifício e hoje sou muito feliz com minha decisão.

Isso não significa que eu não seja bissexual ou que eu tenha sido "curado" de uma doença como alguns gostam de colocar. Totalmente ao contrário: apenas significa que Deus transformou (e ainda transforma) minha vida. E começou assim que me submeti a Ele e continua por 14 anos. Assim como resolvi não mentir, não ser hipócrita, não roubar, não matar e não fazer muitos e muitos outros pecados, também resolvi não praticar minha bissexualidade. E não me arrependo de dizer que Cristo me salvou totalmente e que continua a fazê-lo.

Anônimo disse...
sábado, abril 19, 2008 6:58:00 PM  

Cara .... não sou homo e nem bi, mas tenho muitos amigos assim e que são grandes e bons cristãos , e digo , muito melhores que muitos que andam por aí (talvez dentro do armário).
Nosso maior problema não é a opção sexual de cada um, é que temos a mania de achar que podemos julgar ou decidir o que é melhor para os outros , sempre para os outros.
Temos muito o que descobrir e conhecer sobra a Graça de Cristo e seu amor infinito.
òtimo post e reflexão !!
Abraços
Alice

Alice disse...
sábado, abril 19, 2008 10:56:00 PM  

"A única coisa que não funciona nessa equação é manter a prática do homossexualismo e aceitá-la comumente. Seria o mesmo que o assassino de criancinhas resolver continuar matando criancinhas após a conversão."


bem, esse anonimo falo legal.


tambem acho que esse não seja o "proposito" de Deus na vida de alguem, ate pq ja tem pessoas demais sendo excluidas no mundo sem serem homossexuais, (mas) eu tambem não sou Deus p saber c toda convicçao, (mas) pelo pouco que sei Dele... acho, enfim.

piera disse...
domingo, abril 20, 2008 12:34:00 PM  

Bom,parece que o assunto rendeu mesmo hein?!

Obrigado a todos que comentaram.

Continuo pensando a respeito e, se posso dizer algo, creio que qualquer comportamento correto segundo as escrituras se torna muito mais difícil de ser colocado em prática quando ele não vem acompanhado de muito estímulo, compreensão das pessoas a volta, e uma dose cavalar de amor.

Todos temos os nossos vícios de comprtamento. Eu mesmo tenho atitudes em determinadas situações que não deveria ter, e gostaria muito de simplesmente optar por não tê-las, porém não funciona assim. A grande diferença é que essas minhas atitudes não são condenadas socialmente ou moralmente. Algumas delas são até valorizadas por alguns grupos. Creio que isso torna minha "luta" mais tranquila e livre de pressões.

Não concordo com um estilo de vida homossexual, porém acho louvável a forma honesta como o apresentador do texto escolheu viver sua vida. Oro para que ele não erre, mas para qe ele também saiba que um, dois ou dez mil erros não o definem e nem o rotulam mais que o sacreifício de Cristo por ele e o seu arrependimento.

Seloti disse...
segunda-feira, abril 21, 2008 4:28:00 AM  

Questão difícil... Sou Homossexual convertido em Cristo, desde 1998. E faço aqui uma confissão: Sou um Cristão incompleto... e um Homossexual incompleto. Mesmo assim, agarro-me a graça de Deus Pai. É o que me sustenta; o que me dá alegria de estar em Culto, louvando e adorando ao Nosso Senhor Jesus Cristo.

(E, foi-me dado um espinho na carne, a saber, um mensageiro de Satanás para me esbofetear, a fim de que eu não me exalte demais; acerca do qual três vezes roguei ao Senhor que o afastasse de mim; e ele me disse: A minha graça te basta, porque o meu poder se aperfeiçoa na fraqueza. Por isso, de boa vontade antes me gloriarei nas minhas fraquezas, a fim de que repouse sobre mim o poder de Cristo)(2 Coríntios 12:7-9).

maxwell disse...
terça-feira, abril 22, 2008 6:08:00 PM  

Realmente...um assunto bem delicado...não sou, de forma alguma, o dono da verdade..mas tb penso pelo lado de que (referindo à pergunta "Alguém pode ser gay e cristão?") cristianismo e homossexualismo são como água e óleo...digo isso pelas Escrituras...só pra citar por cima duas passagens em Levítico 18:22 e II Levítico 20:13...

( agora sobre "Qual é o meu papel quando tomo conhecimento de um cristão que se declara homossexual? Será que eu tenho algum papel a exercer?")

não sou gay...mas uma coisa ao meu ver tb me incomoda: pq a igreja não exerce seu real papel de acolhimento em relação aos homossexuais? O que era pra ser um ambulatório, se tornou um lugar de repreensão...
Difícil responder essas perguntas, mas acho que se a biblia diz que devemos amar ao próximo, então acho realmente difícil que o que a igreja faz hj em relação ao homossexualismo é amor...

apenas minha opinião..

Gabriel Rustice disse...
terça-feira, abril 22, 2008 7:04:00 PM  

Cara ti qui pensando

cai aqui no teu blog
sempre fui cristã
sempre
fui a primeira de uma família de 5 filhos
e apaixonei repentinamente por uma menina,
um turbilhão de medos e duvidas e tudo mais na cabeça.
a 1 ano não vou na igreja
não preciso de mais ninguém a me apontar (não recebi nenhuma outra coisa por lá)
já tenho minhas angustia com Deus.
agora:
"A única coisa que não funciona nessa equação é manter a prática do homossexualismo e aceitá-la comumente. Seria o mesmo que o assassino de criancinhas resolver continuar matando criancinhas após a conversão."
comparar assasinato a opção sexual e no mínimo o que eu não procura em uma igreja e é desse ponto de vista que fujo.
eu me apego a um versiculo que não lembro que diz q se o homem comum não nega um pedaço de pão a teu filho imagina a Deus... se minha mãe como humano e crente me abraçou chorou comigo e disse me amar ainda e muito, imagina Deus
eu que não faço mal a ninguém, eu q NÂOMATO nenhuma criancinha, eu que como cristã contemporânea, ache q a mulher deve ter participação ativa na igreja afinal na época em q a bíblia foi escrita isso foi imposto por costume da sociedade vigente, no final acho tudo muito hipocrisia dizer q aceita e ama a pessoa desde q largue a pratica. Algumas pessoas realmente não sabem o que é amor, eu como mãe posso afirmar,se minha filha for reta com seu semelhante, justa, realmente não mudará meu amor por ela, se namora homem, mulher, gato ou caneta. será minha filha pessoa justa que ama o proximo e que eu amo. sei que ficou tudo muito confuso e que me sujeito a muitas pessoas irem até meu blog m fender. mas é isso ai todos agem com acham q devem, alguma usam o nome de Deus pra isso.

Flor de Liz disse...
sexta-feira, maio 30, 2008 9:42:00 AM  

Flor de Liz, talvez você se identifique também com o que postei em Troquei a Marcha pela Parada.

Seu blog é muito bonito, ainda não tive tempo de lê-lo, mas o visu está bem legal...

Talvez você também se interesse pelo trabalho do pessoal da www.sexxxchurch.com, e quem sabe até não me manda um e-mail pra gente trocar mais idéias. Estou, de verdade, super aberto e interessado no que você tem pra ensinar com sua experiência de vida.

A gte se fala?

Seloti disse...
sábado, maio 31, 2008 8:54:00 PM  

Caraca! Que tema difícil, cara! Vc anda provocando mesmo.

Bom, eu achei bárbara a visão do anônimo (uma pena ter postado anonimo). Concordo - e muito - com ele e não vou ficar repetindo aqui o que ele disse.

Apenas alguns pontos que gostaria de colocar: existem algumas correntes que defendem que homossexualismo é uma doença. Acho isso uma insanidade (isso sim, doença). Alguns dizem que é genético (e mesmo que digam que há "alguma chance" disso por causa do gene 194309 ou 38289873492, é estatísticamente improvável). Existem outras linhas ainda, mas confesso que não me convencem. Acredito, sim, como alguns homossexuais mais sérios que conheço, que seja apenas escolha. Pura e simples.

Há, nessa linha, quem diga que não se manda no coração e blá blá blá... meninas de 12 anos dizem isso... garotos de 16 dizem isso... não acredito que não se manda no coração. Penso que não é gostoso mandar no coração. Não satisfaz. E isso não vale só pra questão da sexualidade (em seus diversos aspectos homo e heterossexuais): mas vale também para mentiras, para pornografias, para intrigas e outros tantos que agradam o coração as vezes.

Há apenas mais dois pontos que gostaria de salientar. O primeiro, quanto à prática. Penso que sim, podem haver cristãos homossexuais, mas não, não deve. Em outras palavras, "fazer" algo não define quem a pessoa é, mas "continuar fazendo" define o caminho que ela quer seguir.

E o último ponto, em relação à Igreja. De fato, assim como os judeus se afastavam dos leprosos, samaritanos, romanos e outros tantos, a Igreja hoje tem se afastado daqueles por quem Jesus morreu. E a crítica é dura: se a pessoa quer permanecer "homossexual", é uma escolha dela. Mas não é uma escolha da igreja cuidar dela ou não. É uma obrigação.

slsnake disse...
quinta-feira, junho 05, 2008 3:27:00 AM  

Postar um comentário