Rabiscando as paredes do Sótão

Rabisco paredes a lápis para que a borracha encontre utilidade quando eu errar.

Paramore

domingo, 26 de outubro de 2008


Paramore @ Credicard Hall, upload feito originalmente por seloti.

Esta foto eu tirei da suíte do Credicard Hall no show do Paramore em São Paulo.

Ainda posso mudar o passado

sábado, 18 de outubro de 2008

Você também fica chateado com o fato de seus amigos, por desconhecerem um sentido para suas vidas, machucarem a si mesmos? Criam feridas abertas em suas personalidades, sem ao menos refletir sobre o peso disso nos seus futuros relacionamentos.

Você já entregou sua vida a Cristo?

segunda-feira, 4 de agosto de 2008

"Se alguém que já se deparou com Cristo na cruz ainda achar que tem algum direito a exigir dele, não se converteu, não entregou a sua vida na cruz de Cristo"
Frase retirada do ótimo texto do Marcos Botelho no site sexxxchurch.com.

Igreja Original

sexta-feira, 1 de agosto de 2008

"No início, a igreja era um grupo de homens centrados no Cristo vivo.
Então, a igreja chegou à Grécia e tornou-se uma filosofia.
Depois, chegou à Roma e tornou-se uma instituição.
Em seguida, à Europa e tornou-se uma cultura.
E, finalmente, chegou à América e tornou-se um negócio." - Richard Halverson

Me pergunto em qual dessas fases da igreja tem me inspirado em minha vida cristã, e espero fortemente que seja na primeira, na original.

Eu Acredito em Igreja Emergente

quarta-feira, 16 de julho de 2008

E a resposta veio.

O Gustavo K-Fé escreveu nada menos que 10 páginas sob o título de Eu Acredito em Igreja Emergente.

Eu não acredito em igreja emergente

quinta-feira, 3 de julho de 2008

O Jota escreveu um belo post sobre este assunto em seu blog.

Acho que é uma excelente oportunidade para o assunto ser repensado, e pra
ajudar nesta reflexão, outro bom post qu e ajuda a esclarecer o assunto é
este aqui do Andrew Jones.

Ambos valem a pena!

Emergência!

terça-feira, 1 de julho de 2008

O Itau Cultural está promovendo um evento que tem muito a ver com o conceito de Igreja Emergente que tanto se fala por aí, e tão pouco se sabe a respeito.

Trata-se do emergência!, e a página do evento, por si só, já é uma bela referência com links para diversos assuntos relacionados ao tema emergência, mas ele traz também uma apresentação do tema que ajuda bastante a entender o conceito de Igreja Emergente.

No cotidiano, associamos a palavra emergência a hospitais e ambulâncias. Mas ela traz também outros significados menos óbvios, como realidades complexas surgindo da aplicação de regras simples. O cérebro, o formigueiro, as cidades e os softwares livres são exemplos de emergência sob este ponto de vista não convencional.
Até onde eu sei, esta é a verdadeira origem do termo Igreja Emergente. O "emergente" em questão não traz o sentido de uma igreja saindo de dentro da outra, mas traz o sentido de organismos complexos que nascem de conceitos simples, e de baixo para cima, e não o contrário, ou seja, sem que haja uma liderança estabelecida dizendo o que todos os outros devem fazer, mas todos já sabem os seus papéis no organismo. Como num formigueiro, por exemplo.

A idéia de misturar arte com tecnologia do evento parece ser bem interessante também. Altamente conectado com o pensamento emergente que tem atingido não apenas igrejas, mas também grandes empresas, metodologias de ensino nas escolas, a própria Internet e a sociedade como um todo.

O evento ocorrerá do dia 2 de julho até o dia 14 de setembro de 2008.
terça a sexta, das 10h às 21h
sábado, domingo e feriado, das 10h às 19h

Jesus no Atacado

domingo, 29 de junho de 2008

Recentemente conheci o interessante blog JESUS NO ATACADO EM ALTA ESCALA. Trata-se de um blog que relaciona as estratégias de marketing de grandes empresas com o cristianismo, trazendo reflexão de uma forma bem humorada.

O blog é bem estruturado e consegue manter a disciplina de ter posts semanais, sempre anunciando o nome do próximo post ao final do post atual.

Vale a visita.

Reinventando a Fé

quinta-feira, 26 de junho de 2008

Em matéria no GospelMais, uma pesquisa destaca o fato de uma nova forma de religiosidade estar crescendo entre os jovens brasileiros. São os crentes sem religião, que valorizam a pratica da fé, mas sem se vincularem a uma igreja.

Segundo a matéria, uma pesquisa do teólogo Jorge Cláudio Ribeiro, da PUC-SP, ainda inédita e que será apresentada no livro "Religiosidade Jovem", indica que, de 520 universitários entrevistados, de 17 a 25 anos, 32% são "jovens sem religião", sendo que, dos jovens sem religião, 12,2% se declararam agnósticos ou ateus e 19,8% crentes sem religião. O tema é assunto de comportamento da revista IstoÉ com chamada de capa para a matéria "A fé da juventude".

O que chama a atenção é o número dos chamados crentes sem religião. Segundo a antropóloga Regina Novaes, para a IstoÉ, "O espírito buscador do jovem não procura uma instituição religiosa que o enquadre, mas uma doutrina onde ele se encontre", ou seja, o jovem não está mais tão ligado a instituições religiosas, mas a um estilo de vida que ele acredite que possa desenvolver sua fé.

Segundo matéria da IstoÉ, "os símbolos religiosos, antes difundidos na igreja e no âmbito familiar, circulam mais por outras áreas de domínio público", como blogs, camisetas, feiras, na moda. O que acompanha a necessidade de qualquer jovem de se identificar com algo, se relacionar, e expressar o que vive, o que sente. Talvez este seja um sinal de que as instituições religiosas não têm oferecido esta oportunidade aos jovens.

Eu continuo acreditando na igreja, e ainda mais na Igreja, mas pesquisas como esta mostram a necessidade de a igreja brasileira se reinventar, de forma criativa, que possibilite às próximas gerações serem livres do pecado, ter acesso a Deus e expressarem isso, sem necessariamente abrir mão de todo o aspecto cultural que nos cerca. Um posicionamento errôneo da igreja hoje, irá refletir decisivamente na vida ou na morte das instituições cristãs do Brasil.

A Luz da Escuridão

sexta-feira, 20 de junho de 2008

Fico imaginando quantas conclusões são possíveis numa análise mais profunda deste curta-metragem, sem que uma invalide a outra.

O video The Light of Darkness (A Luz da Escuridão) traz a possibilidade de várias reflexões sobre os mais diversos assuntos. E para não engessar o raciocínio de quem assiste ao vídeo, deixo para cada um a sua própria análise. Se possível, compartilhe seus pensamentos após assistir ao vídeo.

Mais Livros Sobre Igreja Emergente

quinta-feira, 12 de junho de 2008

Complementando o assunto levantado em meu último post. No Renovatio Café é possível encontrar algumas boas recomendações de leituras, algumas delas em português, relevantes para quem tem interesse em assuntos relacionados a igreja cristã no mundo pós-moderno, o movimento emergente e a plantação de igrejas culturalmente relevantes.

As recomendações são do Luis Fernando e do Sandro Baggio. E vale a pena dar uma olhada no que eles tem a dizer em seus blogs.

Os Top 5 livros de Andrew Jones

terça-feira, 10 de junho de 2008

Andrew Jones, autor do blog Tall Skinny Kiwi, em resposta a um reporter estadunidense, postou sua lista dos 5 melhores livros lançados em seu país sobre o igreja emergente. Ele preparou um texto repleto de referências à igreja emergente nos EUA, como blogs, artigos, centros teológicos e pessoas-chave, segundo a sua ótica.

Apesar do contexto americano, muitas das referências propostas por Andrew Jones são bastante interculturais. Acredito que seja um material útil para nós, brasileiros, termos como referência para nossas pesquisas e práticas emergentes. Minha intenção é reproduzir todo o texto aos poucos aqui no blog.

Abaixo vocês acompanham as indicações e comentários resumidos do Andrew Jones. A tradução é minha (me perdoem por isso).

Top-5:
  1. Emerging Churches: Creating Christian Community in Postmodern Cultures por Ryan Bolger e Eddie Gibbs. Grandes líderes entrevistados, conclusões bem informadas, alguns poucos pontos de desentendimento (doutrina É REALMENTE importante para nós) mas ele é, de longe, o melhor livro.
  2. The New Conspirators, Creating the Future One Mustard Seed at a Time, por Tom Sine. Ótimo livro de um líder conhecido que provavelmente tem mais perspectiva do movimento que qualquer pessoa. O livro de Tom é cheio de exemplos e irá ampliar e aprofundar o seu entendimento da IE.
  3. The Emerging Church, de Dan Kimball. Amplamente recebido e apreciado.
  4. The Church on the Other Side, de Brian McLaren, foi, para muitos de nós, o primeiro livro que disse aquilo que nós queriamos dizer, ou pelo menos o que estávamos pensando. Brian pode ser uma figura controversa no meio eclesiástico e eu não conheço ninguém que está de acordo com tudo o que ele diz, mas ele tem constantemente verbalizado questões emergentes da Igreja pela última década, com espantosa clareza. Brian tem também um livro mais recente, chamado Everything Must Change: Jesus, Global Crisis, and a Revolution of Hope, que trata da ação social e do pensamento por trás dela.
    Brian McLaren pode ser considerado o mais visível porta-voz para o movimento nos EUA. Mesmo Larry King estando mal informado quando chamou Brian de "O líder do movimento cristão emergente", Brian é sem dúvida um importante líder deste movimento, depois de ter sido uma parte do Young Leaders Network nos anos 90 comigo e com mais uma dezena de pessoas, e provavelmente já publicou mais livros do que qualquer um de nós. Embora eu não tenha publicado nenhum de modo que isso não diz muito.
Na corrida pelo 5º lugar:
  • The New Christians: Dispatches from the Emergent Frontier, de Tony Jones lista debates filosóficos e teológicos que têm caracterizado a maior parte deste movimento intelectual nos EUA e vale a pena ler.
  • Revolution, por George Barna, o mais informado resumo da igreja emergente com uma menção ao movimento da Igreja Caseira e comunidades on-line de fé que muitas vezes ficam de fora desses livros. A contagem de Barna das igrejas emergentes é muito elevada neste livro e alguns questionam isso, mas ele desenha a linha mais ampla do que outros. Eu concordo com ele e conferi os números de sua Igreja Caseira com especialistas nos EUA e eles também concordam.
  • The Irresistible Revolution, de Shane Claibourne. Expressa o coração do ministério incarnacional entre os pobres e marginalizados, que é onde muitos ministérios emergente-missionais têm a sua origem.
  • The Great Emergence, de Phyllis Tickle: Melhor cenário histórico para a igreja emergente, mas ainda não foi lançado. Livro fantastico.
  • The Tangible Kingdom: Creating Incarnational Community: Melhor descrição de uma missional, néo-monastica, organica igreja emergente.
Também: Rising From the Ashes: Rethinking Church, por Becky Garrison. Uma coleção de pensamentos dos principais profissionais do tema no mundo.

Vale mencionar: Já tem quase 40 anos, mas "The Emerging Church" de Bruce Larson e Ralph Osborne (1970) é incrivelmente preditivo e profético sobre este movimento no que é realmente mais velho do que todo mundo diz. Infelizmente, o seu prazo de validade o desqualifica de ser uma autoridade sobre este movimento atual.

O livro usado na maior parte dos seminários dos EUA para treinar estudantes em ministérios da igreja emergente, do que eu já li, é na realidade de um australiano e um sul-africano que agora vivem nos EUA chamados Alan Hirsch e Aussie Mike Frost. O livro "The Shaping of Things to Come" é um dos melhores livros do mundo sobre o assunto e eles são alguns dos mais estratégicos pensadores no movimento da igreja emergente-missional.

De todos esses livros, salvo meu engano, o único que possui tradução em português é o Revolution, do George Barna. Lançado por aqui com o nome de Revolução pela Abba Press. Se alguém souber de outro, por favor, me avise, pois este eu já tenho.

A Herança

sexta-feira, 6 de junho de 2008

"Já transferi todos os meus bens para minha família. Existe, porém, uma coisa mais que eu gostaria de oferecer a meus filhos: a fé cristã. Com ela, poderiam ser ricos, mesmo que eu não lhes tivesse dado nenhum centavo. Sem essa fé cristã, eles seriam pobres, mesmo que eu lhes tivesse dado o mundo inteiro." - Patrick Henry, político norte-americano do século XVIII
Retirado do blog Missão Virtual.

O Presidente Improvável

W

Já foi divulgado o primeiro teaser poster de "W.", a cinebiografia sobre o presidente estadunidense George W. Bush dirigida pelo três vezes ganhador do Oscar Oliver Stone, que também dirigiu outros belos filmes como Platoon e JFK, e foi o roteirista de Scarface. O poster reúne frases absurdas ditas pelo presidente dos Estados Unidos. Algumas delas (traduzidas livremente por mim) são:
"Eu sei que a espécie humana e os peixes podem coexistir pacificamente."
"Nosso inimigos são inovadores e bem equipados, e nós também. Eles não param de pensar em novas formas de prejudicar nosso país e nossas pessoas, e nós também não."
"Eu estou honrado em apertar a mão de um bravo cidadão iraquiano que teve sua mão cortada por Saddam Hussein."
Não sou profundo conhecedor da cultura americana, tampouco de sua política, mas me intriga o fato de seus líderes republicanos levantarem bandeiras de valores cristãos para justificar seus atos presidenciais nada cristãos.

O filme tem estréia prevista nos EUA para o fim do ano, logo após as eleições presidenciais dos gringos.

Para Enxergar Apague a Luz

quinta-feira, 5 de junho de 2008

Chama a atenção a forma criativa e interessante com que as agências de publicidade atendem seus clientes do terceiro setor. A interatividade que algumas dessas peças publicitárias geram, trazem reflexão e relevância à idéia na qual a ONG está engajada.

O Brainstorm #9 trouxe recentemente uma campanha criada pela EuroRSCG para a CERCA (Centro de Referência Contra o Abuso Infantil). A criatividade no formato dos anúncios apenas aumenta o impacto das imagens. Para entendê-los, é preciso apagar a luz. Os anúncios foram impressos com tinta fluorescente, e apenas no escuro toda a imagem é revelada.

No escuro, os anúncios trazem a assinatura: “Pedofilia. Você pode não ver, mas pode estar acontecendo”.

Veja abaixo as peças.

CERCA
CERCA
CERCA

Versão Mística de Umbrella

terça-feira, 3 de junho de 2008

Não pude deixar de compartilhar com vocês esse "oceano mui profundo" de vídeo que nos presenteia com a versão "mística" da música Umbrella da cantora Rihanna.

Fico sem palavras diante dele (o vídeo, claro). Será isso graças ao misticismo contido nele? Assistam! É muito bom. Traz "sentido à nossa vida".

Levitas na Forca

– Agora só falta escolher o nome para a banda.
– Isso é fácil. Meu irmão tem o dom de achar nomes legais na Bíblia.

Para muita gente do rebanho, a Palavra de Deus funciona como uma espécie de coleção de livros com múltiplas utilidades. O pastor vê o povo abatido e decide pregar sobre o valor da fé. Basta uma Chave Bíblica em mãos para literalmente abrir os textos que serão “encaixados” em sua mensagem dominical.

No ministério de música, o expediente é usada com pobreza similar. A escassez de referências neotestamentárias sobre música praticamente empurrou alguns para o Antigo Testamento. Com o mesmo tipo de método preguiçoso que caracteriza a preparação de mensagens de alguns pregadores, bastou pinçar um versículo ali e outros acolá para “restaurar” o ministério levítico.

A estratégia tem-se revelado bem-sucedida, afinal boa parte dos músicos não conhece o que toca, não analisa o que canta e não reflete sobre o que diz crer. A categoria tem uma garganta hipertrofiada que lhes permite deglutir heresias de calibre variados. Brigam com a liderança por causa de sapos minúsculos, mas abrem a boca (e a guarda) para engolir teorias pra lá de questionáveis.

A maioria dos pretensos levitas desconhece princípios elementares das Escrituras. Afinal, é bem mais fácil usar expedientes cômodos como empunhar um shofar ou batizar a banda com a palavra “arca”. Da aliança, não a de Noé, ressalte-se. Desconheço levitas que em suas igrejas exerçam função de juízes (Dt 17.8,9) ou sejam responsáveis por zelar pela saúde dos quem têm lepra (Dt 24.8), por exemplo.

Com uma espécie de toque de Midas ao contrário, para a tribo de incautos a Bíblia deixou de ser fonte de inspiração ilimitada para tornar-se mera camisa-de-força. Em “ministrações” lamurientas, há quem confesse querer “ir além do véu”. Na verdade, o tecido que lhes venda os olhos parece ser ainda mais espesso que aquele rasgado de cima a baixo no momento da morte do Senhor. O triste é que não temos Saramagos ou Meirelles para transformar esse tipo de cegueira em arte...

Ululante lembrar que o arcabouço frágil reflete-se na produção musical fugaz e medíocre. Em certas plagas, começam a aparecer soluções um tanto inusitadas para contornar o problema da falta de inspiração (e transpiração). No ano passado, uma Igreja Metodista de Chicago usou U2 durante a celebração da Ceia, repetindo o que havia acontecido em várias igrejas, incluindo a emblemática Hillsong Church, na Austrália.

No início de maio, o set list na igreja NewSpring Church incluía I surrender all (Tudo entregarei) e The best of you, do Foo Fighters. Aqui no Brasil, na semana seguinte as crianças da Ibab se prepararam para homenagear as mamães ao som de uma curta e elegante versão instrumental de Eu sei que vou te amar (Tom Jobim / Vinicius de Moraes).

Oro com fervor para que os levitas brasileiros jamais abracem esse tipo de estratégia. A julgar pelo mau gosto recorrente, certamente introduziriam nos cultos as obras poéticas de Sandy & Júnior e Amado Batista. Tarimbados em criar extravagâncias supostamente bíblicas, certamente evocariam o nome um tanto “eclesial” do cantor brega goiano. Gol contra para os presbiterianos que não têm seu “amado”. =]

Na década de 80, Steven Patrick Morrissey cantava sobre o pânico instalado nas ruas de Londres e de Birminghan. No final de Panic, canção do álbum Rank, a sentença contra os DJs era explicitada:

Because the music that they constantly play
It says nothing to me about my life
Hang the blessed D.J.

Porque as músicas que eles sempre tocam
Não me dizem nada sobre a minha vida
Enforquem o abençoado DJ
Tomo emprestado os versos dos Smiths para inspirar minha oração pelos levitas, rogando que Deus lhes abra os olhos do coração e as janelas da alma. No patíbulo, uma união simples já resolve tudo. Basta trocar “a corda” por “acorda”. Acooordem, levitas! Nossos ouvidos lhes serão eterna e ternamente gratos.

Texto de Sérgio Pavarini via Cristianismo Criativo.

Sem Tabaco

sábado, 31 de maio de 2008

Toda a blogosfera tem destacado o fato de hoje ser o Dia Mundial Sem Tabaco.

Já postei anteriormente sobre isso, e retomo o assunto hoje e, pra começar, o art. 2º da lei federal 9.294 de 1996 traz algumas coisas interessantes para quem quer saber onde pode ou não pode fumar, ativa ou passivamente. Ela é bastante útil para quem não aguenta a fumaça em bares, restaurantes e ambientes fechados que costuma frequentar.

O blog Homens Modernos postou uma série de links úteis que eu vou tentar reproduzí=los neste post.

Nem preciso dizer que fumar faz mal para a saúde de quem fuma, de quem está perto de quem fuma e do planeta. Ou seja, fumar faz mal a todo mundo, fumante ou não.

Mas se você ainda nã está cpnvencido disso, o site da Fiocruz traz um pouco mais sobre as substâncias que um cigarro contém, seus efeitos e consequências e também alguns métodos para combater o vício. O Drauzio Varella também fala um pouco sobre o assunto. Na Veja você encontra imagens do estrago que o fumo faz e também confere relatos do antes e depois do cigarro na vida destas pessoas. O G1 traz também as novas imagens que irão estampar as embalagens de cigarro.

Pra quem esta na luta para se ver livre do cigarro, parar de fumar, e ver uma significativa melhora na qualidade de vida, o Terra dá algumas dicas. porém, vale embrar que, força de vontade, somada ao companheirismo de algum amigo são tão bem vindos quanto um pouco de fé em Deus nesse momento. Continue tentando.

Estratégias Ultrapassadas

sexta-feira, 30 de maio de 2008

Quando pensei em vir a Jocum imaginei que muita coisa mudaria em meu modo de ver as coisas, que eu seria curado das minhas dores e que Deus daria direção para o meu ministério. Tudo isso tem acontecido, só que numa proporção e sob uma ótica que eu não imaginava. Chegando aqui eu descobri que eu não sou o centro, que o meu próximo deve ser o principal alvo de minha preocupação. Mais do que isso: descobri que meu modo de ver missões, evangelização, o "ganhar almas", estava muito, mas muito a quem da realidade do mundo que vivemos.

Hoje vejo o quanto nós como igreja estamos alienados com relação ao mundo ao nosso redor. Não entendemos o grito de nossa geração porque simplesmente não paramos para ouvi-la. É mais cômodo nos encondermos em nossas igrejas, "fugindo do pecado" e não nos relacionando com "os pecadores". Quanto preconceito, cegueira e religiosidade. Onde estão os profetas do nosso tempo? Onde estão aqueles que ouvem e entendem o grito da nossa geração?

Durante uma das aulas, um professor falou de algo que ficou martelando em meu coração. Quem vai alcançar essa moçada que passa o dia inteiro trancada em uma quarto, em seus jogos de computador, suas amizades virtuais e quase nenhum contato com o mundo fora das suas quatro paredes? Alguns deles só se encontram com os seus amigos virtuais pessoalmente quando decidem tirar sua própria vida, por entender que ela não vale mais a pena. De que maneira nossas "estratégias de evangelismo" alcançarão essas pessoas? Teatro de pantomima? Entrega de folhetos/panfletos? Impactos de rua? Pregações e gritos a plenos pulmões em praça pública? Concentração de adoração? Tá na hora de repensar o modo como revelamos o reino de Deus ao nosso próximo.

Uma dica: relacionamentos!
 

Amor Incondicional

quarta-feira, 28 de maio de 2008

“A maior carência do nosso tempo é por uma igreja que se torne o que a igreja raramente tem sido: o corpo de Cristo com o rosto voltado para o mundo, amando aos outros independentemente de religião ou cultura, derramando-se numa vida de serviço, oferecendo esperança a um mundo aterrorizado e apresentando-se como alternativa genuína ao que se passa hoje.” - Brennan Manning
Referência a Brennam Manning retirada do texto É Proibido Pensar? do excelente Missão Virtual.

A Cauda Longa

terça-feira, 27 de maio de 2008

O BlueBus perguntou hoje: "Como é que Obama já conseguiu arrecadar 200 milhões via web?"
 
A campanha de Barack Obama nos EUA já arrecadou 200 milhões de dólares através de contribuições via Internet. Uma materia do The Atlantic analísa "a extraordinária máquina de fazer dinheiro" da campanha do democrata, e resume: "Se um típico evento (de arrecadação de fundos) para Gore envolvia 20 pessoas em uma sala preenchendo cheques de centenas de milhares de dólares, e um evento de Kerry reunia 2.000 pessoas num salão de hotel preenchendo cheques de milhares de dólares, temos Obama este ano reunindo 20.000 pessoas em estádios, sem pagar absolutamente nada...e então elas vão para casa e contribuem com uns poucos dólares via internet". O próprio Obama sabe como aproveitar a conexão que estabelece com seu público nos eventos, frequentemente ele pede às pessoas que peguem seus celulares e digitem um determinado número para enviarem suas informações de contato para a campanha.
 
O que eu enxergo nessa situação é uma aplicação inteligente, legal, porém de ética discutível, do conceito chamado de A Cauda Longa. Termo que tem se difundido bastante no marketing. Porém, isso não é nada novo para os que estão acostumados a acompanhar as notícias e práticas de marketing de muitos líderes religiosos por aí, não é verdade?

Troquei a Marcha pela Parada

Aconteceu domingo passado. No caminho de volta para casa, eu e minha esposa nos olhamos e de alguma forma entendemos que, se nada mudar, no próximo ano estaríamos de volta a Parada do Orgulho GLBT, e bem longe da Marcha para Jesus. Não que eu esteja esperando ansiosamente pela Parada ou algo assim, mas se ela acontecer no próximo ano, vou me esforçar para estar lá, e quem sabe para oferecer bem mais do que puda nesta última.

Também não sou totalmente contra a Marcha. Foi numa Marcha que minha esposa me achou estranho pela primeira vez. E foi numa Marcha que eu comecei a perceber também como uma multidão de pessoas, que se dizem cristãs, andando por famosas avenidas de uma megalópole, se torna uma grande oportunidade para poucas pessoas satisfazerem vontades egoístas quando "agraciadas" pelo dom divino do microfone. Portanto, a experiência foi boa.

Aceitei um convite do Jota para ir até a Parada e ajudar o pessoal da SexxxChurch a distribuir um kit que acompanhava um copo d'água e um pouco de amor para as pessoas que estivessem por lá. Para enxergar a Luz é preciso ter coragem de abrir os olhos, e ter os olhos abertos é enxergar aquilo que muitos não querem ver. Mais uma vez fui levado por Deus a entender o que ele já havia me dito várias vezes antes. Que a minha obediência a Palavra, vale muito mais que qualquer música que eu cante ao final de uma caminhada de algumas horas.

Me chamou a atenção o grande envolvimento de heterossexuais na Parada Gay. O mesmo não acontece com os não-cristãos em relação à Marcha. Me leva a pensar no quanto os cristãos por trás da Marcha deixaram de aprender com o restante da criação enquanto se enjaulavam e rotulavam "sacro" ou "impuro" aquilo tudo o que Deus criou. "Jesus ama a todos", não é mesmo?

Está na hora de a Marcha dar uma Parada.

A Queda

domingo, 25 de maio de 2008

No filme A Queda, uma jovem alemã relata a sua experiência como secretária ao serviço de Adolf Hitler nos últimos dias da 2ª Guerra Mundial. A narrativa autobiográfica revela, à posteriori, uma mulher que se diz profundamente enganada e manipulada pela imagem que construira do Führer como um líder simpático, cordato, educado, sensível e patriótico. Durante todo o tempo em que viveu no bunker de Berlim nunca se deu conta do facínora que estava ao seu lado e dos verdadeiros horrores por ele praticados.

No fundo, isto acontece com todo mundo pelo menos uma vez na vida.

Fonte: Mukankala

Evangélicas na Playboy

sábado, 24 de maio de 2008

Encontrei via Verticontes a gravação de um engraçado bate-papo com o pessoal do Zona da Reforma. O assunto em questão envolvia pornografia, mulheres evangélicas, sensualidade e arte. Vale a pena espiar.

Nivelando por Baixo

quarta-feira, 21 de maio de 2008

"Concordo com Walcyr quando diz que alguns artistas e autores fazem tudo pela fama. Não é o meu caso, pois faço tudo por meu trabalho. Indigno é roubar, matar, atirar crianças pela janela, julgar, sem saber nada da vida da pessoa, já que nunca tive nenhuma amizade profunda com ele." - Leila Lopes, em comunicado emitido por sua assessoria de imprensa. Leila Lopes rebateu as críticas do autor de novelas Walcyr Carrasco, que afirmou achar "degradante" a participação da atriz no pornô 'Pecados e Tentações'.

Design na Igreja

terça-feira, 20 de maio de 2008

Kent Shaffer, do Church Relevance, postou uma lista do que ele acredita ser os 85 melhores designs de sítios de igrejas na Internet.

A minha surpresa foi ver o sítio de uma igreja brasileira na lista. Trata-se do sitio da Igreja Batista Missionária de Ipatinga (MG), que por sinal tem um belíssimo design. Para mim, como publicitário, profissional de marketing, e amante de todo o tipo de expressão artística, é muito bom me deparar com sítios tão bem planejados e executados visualmente.

O interessante é ver o quanto o design dos sítios refletem não apenas o visual da própria igreja, mas também o público que elas buscam atingir.
Ficam algumas perguntas. É importante para as instituições cristãs brasileiras ter um sítio na Internet? No Brasil temos sítios de igrejas, independente da denominação, com um visual interessante?

E dizer que fumar já foi sinônimo de sucesso, hein?

segunda-feira, 19 de maio de 2008

Os mais novos podem estranhar e os mais velhos talvez nem lembrem mais. Porém, a verdade é que até bem pouco tempo atrás os avioes tinham seçoes distintas para fumantes e nao fumantes. A piada é que essa divisao era simplesmente virtual. Ou seja, depois de uma determinada fileira era permitido fumar, para desespero de gente como eu, que mesmo aboletado metros a frente acabava premiado, afinal, com a fumaça do cigarro alheio.
 
O fumo nos vôos foi proibido, depois o mesmo ocorreu nos shoppings e uma lei nacional agora pretende bani-lo de todo e qualquer lugar fechado, com o objetivo de proteger o chamado fumante passivo, ou seja, o sujeito que aspira a fumaça mesmo sem ter um cigarro na boca. O mais curioso, na minha opiniao, é que os fumantes brasileiros em peso (80%) sao contra o fumo em locais fechados. E a maioria da populaçao (68%) apóia a nova lei. Isso pelo menos é o que conta uma pesquisa realizada pelo Datafolha, a pedido da ACT - Aliança de Controle do Tabagismo, com quase 2 mil pessoas ouvidas em todo o país. Isso significa que as associaçoes negativas sobre o cigarro se consolidaram, mesmo entre os tabagistas.
 
Por que será que o cigarro perdeu parte considerável do poder que ostentou durante tanto tempo? Alguns dirao que foi culpa do movimento pela vida saudável, que atingiu em cheio a geraçao que hoje anda na casa dos 30 e poucos anos. Outros apontarao as campanhas educativas do Governo e de organizaçoes nao governamentais. Para mim, além desses 2 fatores, as duras restriçoes as campanhas publicitárias de cigarros em vários países, entre eles o Brasil, tem importantíssima responsabilidade na queda do status representado por um cigarro na boca e círculos de fumaça no ar. Afinal, houve um tempo, em um passado nao muito distante, em que fumar era sinônimo de sucesso, representava um raro prazer e era considerada uma decisao inteligente. Havia até um paraíso específico para os fumantes, uma espécie de shangrilá do tabaco, chamada Terra de Marlboro. A partir do banimento da propaganda de cigarro, estes ícones ficaram restritos a memória dos mais velhos e parecem condenados ao esquecimento.
 
A mudança de atitude de muitos consumidores levou a indústria do entretenimento a também rever seus conceitos e restringir o consumo de cigarros em séries de TV e filmes de cinema. O que por sua vez agravou o problema e deixou o tabaco mais fora da moda ainda. O resultado é que o jogo virou - se antes eram os nao fumantes que precisavam escapar da fumaça onipresente, agora sao os fumantes que precisam encontrar lugares para exercer o vício. Relembrar esses fatos me parece importante, agora que algo semelhante pode ocorrer com a propaganda de bebidas alcoólicas. É claro que uma pessoa alcoolizada nao joga fumaça sobre outras. Mas pode jogar coisas bem piores.
 
Fonte: BlueBus

A Igreja

quarta-feira, 14 de maio de 2008

IGREJA não é Templo feito por mãos humanas.
IGREJA não é um nome numa placa.
IGREJA não tem endereço.
IGREJA não tem dono.
IGREJA não tem fundador.
IGREJA não tem estatuto.
IGREJA não tem CGC.
IGREJA não é pra freqüentar.
IGREJA não é um clube.
IGREJA não é uma Organização.
IGREJA não é exclusiva.
IGREJA não é pra controlar vidas.
IGREJA não é pra buscar "Benção".
IGREJA não tem liturgia.
IGREJA é: Constituída de Pessoas, Pedras Vivas.

ELA não tem nome, pois um dos termos Igreja, que é EKKLESIA, significa: chamados para fora.
ELA se reúne onde estiverem 02 ou 03, invocando o nome DELE.
ELA pertence tão somente a ELE, que é o NOIVO e o CABEÇA da Igreja.
ELA não foi fundada, mas estabelecida por Jesus no coração dos homens.
Suas leis, princípios e valores estão todos contidos na PALAVRA.
A validade de seu registro é o Sangue do Cordeiro.
Não se mede pela freqüência, mas pela vivência cotidiana e nos encontros dos irmãos pelo Caminho.
ELA não precisa de uma carteirinha para validar sua filiação.
ELA é um Organismo Vivo.
ELA é toda Inclusiva.
ELA foi constituída para gerar vidas.
ELA foi constituída para ser uma BENÇÃO.
SUA liturgia é como a vida, livre e imprevisível.
A IGREJA é transcendente, pois Ela transcende os homens e a História.
ELA foi gerada antes da fundação do Mundo.
 

Revel@dos pela WEB

sábado, 3 de maio de 2008

Ela só precisou de um violão para ficar famosa. Depois de colocar sua primeira música no site MySpace, composta por ela e gravada na sua própria casa em dezembro do ano passado, Mallu Magalhães se tornou uma referência no cenário nacional de rock alternativo. Em apenas três meses, a garota de 15 anos e quatro canções já estava na agenda de festivais de música independente de São Paulo, Brasília, Porto Alegre e Rio de Janeiro. Desde então, não pára de receber ligações de gravadoras que batalham contratos de exclusividade. Na última semana de abril, a jovem consolidou seu sucesso repentino. Mallu foi uma das atrações da Virada Cultural, festival gratuito anual na capital paulista, que reuniu 3,5 milhões de pessoas neste ano. “É maravilhoso poder cantar para uma multidão a céu aberto”, diz a menina, de voz doce e atitude madura, que desde os cinco anos ouve Beatles e Led Zeppelin, tocados no violão ou assobiados pelo seu pai, um engenheiro apaixonado por música. “Meus pais me apóiam muito e entendem que às vezes preciso faltar às aulas para ensaiar”, diz Mallu, que passa cerca de seis horas por dia nas lojas à procura de CDs raros e, no resto do tempo livre, pesquisa na internet sobre artistas de canções folk.

Histórias semelhantes à de Mallu pipocam pelo Brasil. Nem em seus mais distantes sonhos a paulista Laura Neiva, 14 anos, que nunca fez aulas de teatro, imaginava receber um papel importante no filme À deriva, de Heitor Dhalia, diretor do longa O cheiro do ralo. Através de uma despretensiosa página no Orkut, a menina foi localizada pela equipe de produção do filme em setembro do ano passado e convidada para testes. “Achei uma loucura. Como alguém podia achar que eu aceitaria um convite feito pela internet?”, conta a garota. Numa coincidência do destino, uma das suas amigas conhecia um professor de teatro que reconheceu a pessoa que deixou o recado no Orkut. Três meses depois, Laura aceitou o convite. Após três dias de oficina de teatro, ela esbanjou talento e ganhou o papel de filha da atriz Débora Bloch com o ator francês Vincent Cassel. “Ela superou as nossas expectativas. Procurávamos apenas uma menina bonita, desconhecida do público. Achamos mais do que isso. Uma futura grande atriz”, garante Chico Acioly, preparador de elenco do filme.

A indústria cultural precisa se reciclar e apresentar “caras novas” ao mercado todos os anos, o que fomenta uma rede de “olheiros” (caçadores de talentos), ávidos por novas possibilidades de investimento. São profissionais que navegam diariamente por sites, blogs, fotologs e comunidades em busca de artistas desconhecidos. “A gente está sempre de olho no que rola pela internet, e usa como critério o que é bem feito e o que pode render um retorno do público”, afirma Luiz Pimentel, gerente de conteúdo do MySpace Brasil. A internet, vista no passado como uma ameaça às gravadoras, se tornou parceira das empresas. “A rede virtual facilita a divulgação de produtos e o encontro de novos talentos, além de democratizar a comunicação com o público”, opina Marcelo Soares, diretor de novos negócios da Som Livre.

Com a rede, a resposta do mercado é rápida e pode surpreender até mesmo os mais talentosos. Fechar contratos com grandes empresas e fornecer conteúdos para sites de marcas consolidadas não estava nos planos de André Czarnobai, 28 anos, quando ele estudava jornalismo na Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Durante uma greve da faculdade em 1997, ele decidiu se comunicar com os amigos via e-mail através de um tipo de publicação informal de baixo custo, conhecida entre jornalistas como fanzine. Os textos agradaram tanto que, em quatro meses, André e oito colaboradores transformaram o fanzine na revista eletrônica Cardosonline, em homenagem ao apelido que o autor tinha na faculdade. Em 2001, a revista tinha cinco mil assinantes e mais de 300 colaboradores. Em 2002, o jovem inquieto descobriu o mundo dos blogs e, desde então, percebeu que as suas idéias poderiam render bons contratos.

O sucesso dos seus textos humorísticos, que mesclam ficção e realidade em narrativas literárias, levou uma editora gaúcha a propor a compilação dos contos num livro. Em 2005, foi publicada a obra Tavernas e concubinas, que levou Czarnobai a fechar parcerias com agências de publicidade no Brasil, México, na Colômbia e Argentina. Há um mês produziu um documentário para a GNT, presta “consultoria criativa” para o mercado audiovisual e já prepara um novo blog. “Sempre procurei fazer tudo por conta própria em vias alternativas, sem esperar que as coisas aconteçam”, comenta. Com tantos bons exemplos de sucesso e possibilidades no mercado, cabe aos novos artistas usar, e abusar, da internet. É de graça e funciona.



Fonte: Terra/IstoÉ

Livros? Quem Precisa Deles?

sexta-feira, 25 de abril de 2008

"Não tenho muito a falar, só to me aperfeisoando [sic] aqui no orkut e essa é minha primeira comunidade. Porque eu odeio ler livros."
 
Descrição da comunidade Eu odeio ler livros. O grupo tem + de 300 participantes. A enquete atual apresenta a seguinte questão: "o q vcs fariam com kem envento [sic] o livro?"
 
 
Alguém se habilita em deixar uma resposta a esta tão profunda enquete?

Cristão Sai do Armário?

sexta-feira, 18 de abril de 2008

 
 

Desde a última quarta-feira, tem pipocado na Internet a notícia de que Azariah Southworth, âncora de um famoso programa estadunidense voltado para o público jovem cristão, assumiu publicamente sua homossexualidade.

"Já tem um bom tempo. Eu estou em um lugar onde estou em paz com minha fé, amigos, família e, o mais importante, comigo. Eu sei que isto ira encerrar minha carreira na televisão cristã, mas eu devo agora viver minha vida abertamente e honestamente com todos. Esta é a minha razão para fazer isto."

Por um ano e meio, Azariah Southworth ancora e produz o programa The Remix da JCTV onde já apresentou artistas do primeiro time de bandas cristãs como Jars of Clay, Avalon, Superchick, Building 429 e Rachael Lampa. O programa pode ser assistido por mais de 128 milhões de lares no mundo todo e tem média de 200 mil espectadores por semana.

"Eu sei que serei vetado por muitos de dentro da comunidade cristã, e se isso acontecer, então eles não pegaram a idéia da vida de Cristo."
 
"Eu creio que vivendo honestamente e autenticamente agora, eu estou apto a ser uma pessoa melhor e um cristão melhor. Todos nós sabemos que há muitos outros gays na indústria cristã, eles só estão com medo, eu estava com medo, mas agora eu não tenho mais o que temer."
 
Após tomar conhecimento desse caso que aconteceu lá fora, comecei a listar uma série de perguntas que não consigo responder.
 
Cristão sai do armário? Alguém pode ser gay e cristão?
Não sou gay, e a opção sexual das pessoas, mesmo eu não concordando, não me impede de me relacionar com elas, mas por que eu fico tão incomodado quando leio esta notícia?
Será que o que ele diz acontece no Brasil também?
Qual é o meu papel quando tomo conhecimento de um cristão que se declara homossexual? Será que eu tenho algum papel a exercer?
 
Fique à vontade em me ajudar a responder.

Oportunidade ou Oportunismo?

sexta-feira, 11 de abril de 2008

Os mais próximos sabem o quanto eu sou fã de tênis. É pena que minha condição financeira não permita que eu me dedique a uma coleção mais ampla de modelos, cores, marcas e estilos diferentes.
 
Minha última aquisição foi um Nike. Comprei na última viagem que fiz, em minha lua-de-mel em Buenos Aires. Como tive que deixar a caixa dele por lá, acabei não guardando o nome do modelo. Foi o primeiro Nike que comprei em minha vida. Além de nunca achar um modelo que eu curtisse, ainda tinha a questão do trabalho infantil nas fábricas, e isso me impedia de adiquirir um Nike.
 
Venci esta barreira, porém, hoje me deparei com um site chamado www.ChristianShoes.com, que por sinal, cheguei a ele através do www.scriptsfootwear.com, e isso "põe no chinelo" minhas preocupações com as criancinhas. Isso mesmo!`Pisantes Gospel!
 
Agora você pode importar os modelos Walk on Water (Ande sobre a Água), 23rd Psalm (Salmo 23), Strength (Força), Savior (Salvador), Armor of God (Armadura de Deus), Saved (Salvo), John 3:16 (João 3:16), e muitos outros. Não imagino como seria um comercial dos "tênis de crente" na TV, mas com certeza um bom jingle para o comercial poderia ser aquela musiquinha que diz: "Meus pés são apostóóólicooos, meus pés são apostóóólicooos".
 
Quanto tempo demora pra eu me deparar com uma loja de pisantes para crentes na famosa Conde de Sarzedas em São Paulo?

Em Seus Passos o que Faria Jesus?

O Thiago já postou, o Daniel também, e mais um monte de blogueiros também estão postando, mas eu não vou me intimidar (rs), vou postar também!
 
A editora Mundo Cristão está disponibilizando para download gratuito, apenas durante o dia 11.4.2008, o livro Em Seus Passos o que Faria Jesus?. Não li o livro, mas não quero tirar de vocês a oportunidade de lê-lo.

Segundo a Mundo Cristão, o livro 'Em seus passos o que faria Jesus?' é apontado como o nono livro mais vendido da história. Somente em inglês, suas vendas ultrapassam os 50 milhões de exemplares. Apesar de bastante significativo, tenho minhas dúvidas se esse número é tão relevante assim fora das esferas comerciais, afinal, até onde eu sei, a Bíblia é o livro mais vendido de todos os tempos e nem por isso seus ensinamentos foram traduzidos em prática cristã.

Isabella e o Sensacionalismo da TV

terça-feira, 8 de abril de 2008

Quando termina o Globo Rural, os créditos exibem uma lista de consultores, especialistas em agricultura e pecuária, que ajudam os jornalistas a avaliaros fatos e a produzir o noticiário rural. Os outros telejornais também deveriam contratar especialistas. Sugiro um grupo formado por um filósofo, um sociólogo, um urbanista e um psiquiatra.
 
No caso Isabelle, por exemplo, o grupo de especialistas se ocuparia em demonstrar aos jornalistas que nao se trata de um caso policial, mas sim de um caso de saúde pública, ou melhor, de doença social. Nao é um ladrao que rouba por ganância ou um traficante que busca lucro. Trata-se de um pai, suspeito de defenestrar a própria filha do 6o andar.
 
Sao Paulo, com seus 10 milhoes de habitantes, produz de tempos em tempos algumas aberraçoes sociais que sao, antes de mais nada, casos de patologia. O esquartejador, o médico que dopava adolescentes para praticar abusos sexuais, o estudante que abriu fogo contra a platéia no cinema, vários chacineiros e seriais killers. Estas pessoas necessitam, antes de tudo, dos rigores da lei, sem duvida, mas, logo em seguida, de tratamento médico.
 
Na 6a feira a TV Globo passou toda a manha fazendo entradas ao vivo da frente da delegacia. Nao havia novidades e a repórter repetiu as informaçoes 3, 4 vezes apenas para marcar presença e chamar os telejornais do meio dia. A TV Record usou o caso Isabelle para promover a estréia do jornalista Roberto Cabrini no Domingo Espetacular. Sem contar o velho destempero do Datena.
 
Nao se trata de nao noticiar. Notícia é notícia e tem que ser dada, mas é necessário conceituar os fatos como eles sao. Nao se pode tratar um problema social desta ordem apenas com sensacionalismo.
 
Fonte: BlueBus
 
Não tenho nada a dizer a respeito do caso Isabelle. Nada posso fazer além de lamentar a morte da criança e orar a Deus que conforte as pessoas que a amavam. Mas resolví postar a respeito da violência com que a mídia brasileira lida com o caso. "Violentando" nossas mentes com informações não solicitadas e que, literalmente, não interessam a ninguém mais que as pessoas envolvidas no caso. Porém, a forma como nossa mídia impõe esse assunto, faz com que a grande maioria da população, submissa aos noticiários sensacionalistas, enxerguem a menina como se fosse a própria filha, irmã ou coleguinha, e pior, sofram e chorem por alguém que nunca sequer amaram. Até preletores e ministros, atingidos ou não pelo sensacionalismo gratuito, têm usado a história para amolecer corações de suas platéias.
 
Pra terminar, queria chamar a atenção para uma palavrinha: temperança (ou domínio próprio). Nem frieza, nem indiferença, mas temperança.

Edison Glass Lança Projeto Social

quarta-feira, 2 de abril de 2008

A banda Edison Glass lançou o projeto Love146.
 
Nos shows em sua mais recente turnê, a banda fala para todo o público um pouco sobre o projeto e como ele funciona.
 
A primeira casa para ajudar pessoas sem moradia, prostituas e todo o tipo de necessitado, foi criada nas Filipinas e já tem pessoas sendo atendidas pelo projeto.
 
Para saber mais sobre o projeto Love146 e o Edison Glass, acesse o MySpace da banda.
 
Fonte: dotgospel
 
Louvável a forma como o pessoal do Edisson Glass (ótimo som por sinal) lida com a abrangência e a influência que alcançam como artistas.

Poder Para Andar Sobre as Águas

terça-feira, 1 de abril de 2008

Apenas três homens andaram sobre a água em toda a história:

O primeiro foi Cristo
O segundo foi Pedro
E o terceiro foi o Cleidson

Dom de Frustração

sexta-feira, 28 de março de 2008

"Se você tem um dom de frustração e um senso profundo de que o mundo está um caos, agradeça a Deus por isso; não é todo mundo que tem o dom de visão. Isso significa também que você tem a responsabilidade de nos liderar a novos caminhos. Reconhecer que algo está errado é o primeiro passo em direção a mudar o mundo. Então para aqueles dentre nós que quase desistiram da igreja, que possamos ser confortados com as palavras de Santo Agostinho: A igreja é uma meretriz, mas ela também é minha mãe. Ela é uma confusão e tem muitos filhos ilegítimos. Mas ela é também nossa mãe, dela nascemos e ela nos deu o suficiente da verdade para que possam fazer perguntas…" - Shane Claiborne em The Irresistible Revolution
 
Retirei a citação acima do excelente Blog do revBaggio e, como já mencionei em comentário no post 'igreja meretriz?', não sei se concordo com 100% do que Shane Claiborne quer dizer com este texto, principalmente no que diz respeito a manter pontes com a igreja estabelecida. E quando digo que "não sei se concordo", é porque também não discordo. Na verdade, ainda estou mastigando o texto, e confesso ter dificuldades (medo) de engolí-lo. Talvez Claiborne não tenha compartilhe das mesmas experiências eclesíásticas que eu, ou talvez eu precise reagir de forma diferente às minhas experiências eclesiásticas.
 
Mas meu destaque vai pra primeira parte do parágrafo de Claiborne. Me sinto desafiado a assumir o facão e abrir novamente a trilha que já foi aberta um dia. Porém, pela falta de uso, o mato cresceu e aranhas formaram suas teias entre as plantas. Apesar de acreditar que um primeiro passo já quebra a maior das barreiras, a minha própria, eu ainda não me sinto à vontade para tal passo.
 
Me sinto sozinho, e quando me sinto assim, me lembro das palavras de Jesus:
 
"Se o grão de trigo caindo na terra não morrer, fica ele só; mas se morrer, dá muito fruto". - João 12:24

Pode haver cristão sem igreja?

terça-feira, 25 de março de 2008

"Se não fosse nescessário a frequência na igreja, Deus não teria mandado Moisés
construir o Tabernáculo. É portanto nescessário sim. Na igreja é que se louva á
Deus e temos comunhão com outros irmãos e principalmente damos dízimos e
participamos da Santa Ceia sem a qual não temos parte com Deus."

Texto retirado da comunidade Igreja Emergente no Orkut em resposta a pergunta "Você frequenta alguma igreja?".

Acho essa frase um belo exemplo de como existem cristãos que não conhecem a Palavra. Baseados nessa frase, poderiamos dizer que nossa missão no mundo é construir tabernáculos, louvar a Deus e ter comunhão com nossos irmãos apenas dentro deles, e "principalmente" darmos dízimos e participarmos da Santa Ceia, porque sem ela nada nos faria chegar até Deus.

É triste dizer, mas tem muita gente cumprindo essa missão.

Reconhecendo a Matriz Emergente

O Renovatio Café está organizando um encontro no dia 29 de março, às 15hs, no Projeto242, para bater um papo a respeito do tema "Reconhecendo a Matriz Emergente".
 
Dá uma olhada no convite, e aparece por lá que eu tenho certeza que vai ser interessante..
Renovatio Café

Profissionais da Música

terça-feira, 18 de março de 2008

A história não é nova. É que nem novela das 8, mudam os personagens mas a história é a mesma.
 
Dessa vez os envolvidos são Cassiane e MK Publicitá, dois "gigantes" da indústria fonográfica gospel no Brasil. Veja nota publicada no site da Cassiane que é mantido pela MK Publicitá.
 
A cantora CASSIANE surpreendeu a Gravadora MK e o mercado fonográfico procurando a justiça para rescindir o contrato de cessão remunerada sobre interpretações artísticas que mantém com a mesma.

Antes da decisão oficial da justiça, CASSIANE lançou o CD "FAÇA DIFERENÇA" em dezembro de 2007, em desrespeito ao contrato legal e vigente com sua gravadora.

Valendo-se de seu direito, a MK procurou a justiça para ressalvar seus direitos, o que conseguiu através de liminar exarada pelo Sr. Dr. Juiz de Direito da 1ª Vara Cível da Ilha do Governador, que ordenou a imediata retirada do mercado do CD "FAÇA DIFERENÇA", sob pena de multa diária de R$ 5,00 (cinco reais) por CD encontrado no mercado.

A MK lamenta o ocorrido, mas fez-se necessário defender os seus legítimos direitos e de seu elenco de cantores, grupos musicais e compositores.
 
Só espero que um dia fique bem claro o objetivo central desse ramo da indústria fonográfica, e que isso não seja visto de forma ruim, afinal, digno é o trabalhador de seu salário, mas que enxerguemos da forma correta. Trata-se de profissionais da música, e não de "servos do Senhor ungidos para ganhar almas através da música", que muitas das vezes não chegam nem a agir profissionalmente e cumprir seus acordos.

Neo-catolicismo

quarta-feira, 12 de março de 2008

Estava mesmo a muito tempo a fim de escrever algo sobre como a igreja evangélica deixou de ser protestante e hoje já se parece muito com a igreja católica dos tempos medievais. Nada contra o catolicismo, mas é apenas uma constatação de que toda a instituição religiosa está sujeita a corrupção pela ganância, pelo poder nas mãos erradas, e sobretudo, pela falta de arrependimento.
 
A igreja brasileira reescreve em letras maiúsculas a história de Saul nos tempos modernos, trocando a obediência à Palavra, pelo sacrificio e pelo louvor que fica bonito aos olhos humanos, mas nem sempre aos olhos de Deus.
 
"O crescimento vertiginoso de igrejas neopentecostais que pregam a prosperidade só pode ser explicado pela idéia equivocada que o favor de Deus se mede e se compra pelo dinheiro, pelo gosto que os evangélicos no Brasil ainda têm por bispos e apóstolos, pela idéia nunca totalmente erradicada que pastores são mediadores entre Deus e os homens e pelo misticismo supersticioso da alma brasileira no apego a objetos considerados sagrados que podem abençoar as pessoas. Quando vejo o retorno de grandes massas ditas evangélicas às práticas medievais de usar no culto a Deus objetos ungidos e consagrados, procurando para si bispos e apóstolos, imersas em práticas supersticiosas e procurando obter prosperidade material por meio de pagamento de dízimos e ofertas me pergunto se, ao final das contas, o neopentecostalismo brasileiro e sua teologia da prosperidade não são, na verdade, filhos da Igreja medieval, uma forma de neo-catolicismo tardio que surge e cresce em nosso país onde até os evangélicos têm alma medieval".
 
Citação retirada do blog O tempora, o mores! via Tomei a pílula vermelha.

E se as pessoas não me ouvissem?

segunda-feira, 3 de março de 2008

Garimpando alguns blogs gringos, me deparei com uma postagem do Scot McKnight no Jesus Creed. O post é curto. Pelo que entendi, faz parte de uma série de estudos ou algo assim, não importa. O que importa é que ele fala sobre Mateus 21:28-31.
 
Que acham acerca disto? Um homem que tinha dois filhos disse ao mais velho: 'Filho, vai trabalhar hoje na herdade . 'Não vou , respondeu. Mas, pensando melhor, sempre acabou por ir. Depois, disse ao mais novo, 'Vai tu também! , e ele respondeu, 'Sim senhor, vou já , acabando por não ir. Qual dos dois obedeceu ao pai? Responderam: O primeiro, sem dúvida. Depois explicou o que queria dizer com essa ilustração. Garanto-vos que os homens maus e as mulheres de má vida entrarão antes de vocês no reino de Deus. Porque João Baptista disse-vos para se arrependerem e se voltarem para Deus, e vocês não quiseram, ao contrário de muitos homens maus e mulheres dessas que se arrependeram. Apesar de terem visto isso, não quiseram arrepender-se, e assim nunca chegaram a crer. (O Livro)
 
Parei para pensar em quantas vezes minha boca se comprometeu com algo e que meu agir não foi na mesma direção. Sabe do que estou falando? Quantas vezes me rotulo um cristão apenas por ter a intenção de ser um, mas não ajo como um seguidor de Cristo? Afinal "quem é e quem não é", nunca dependeu do que sai de nossas bocas. Uma árvore é conhecida pela qualidade de fruto que dá. Todos podemos nos denominar macieiras, mas de qual árvore comemos a maçã? Da que dá bons frutos é claro!
 
E se não tivéssemos ouvidos para ouvir o que as pessoas dizem de si mesmas? Como um cristão comunicaria a alguém que crê em Cristo se não fazendo como ele?
 
As vezes tenho a impressão que nós cristãos nos apegamos muito a textos que reforçam a idéia de que a salvação não vem de nós, e que nada podemos fazer para obtê-la, até para que ninguém ache glória ou valor algum em si mesmo, mas deixamos de lado a idéia de que é preciso crer. É preciso ter fé. Porém a fé é morta quando não se manifesta através de atitudes.
 
Que eu seja autêntico o suficiente para que as palavras da minha boca não sejam mais importantes para mim que as atitudes que tomo, ou que o meu agir, porque é assim que as pessoas me vêem, através do meu agir. Palavras não se sustentam com intenções, mas sim com atitudes, e Deus enxerga minhas intenções sim, inclusive quando tento intencionalmente mostrar algo que não vivo.
 
O Caminho do Reino é através do arrependimento e da fé, e nem todo aquele que diz fazer pregações inspiradas, ou expulsa demônios, ou opera muitos milagres têm lugar no Reino, e isso inclui a mim.

"Vou falar, mas é pra orar, viu?"

sexta-feira, 29 de fevereiro de 2008

Essa eu li na edição #40 do excelente PavaZine, na seção Orkutosco.
 
"Essa comunidade é pra você que já foi vítima das fofocas que rolam nas igrejas evangélicas de todo o Brasil e pra você também que conhece muitos fofoqueiros na igreja como eu conheço e que esquecem que têm filho e metem a língua nos filhos dos outros."

trecho da descrição da comunidade Vítimas de crentes fofoqueiros no Orkut O grupo tem 91 participantes.

Não que eu não tenha motivos, até porque particularmente não me sinto vítima desse tipo de problema mas, ouvindo a voz do 'bom senso', optei por não me inscrever na comunidade.

Desaprendendo a Cada Dia

segunda-feira, 25 de fevereiro de 2008

Você já tentou plantar uma igreja? Não penso que esta seja uma aventura muito comum no meio cristão, mas você já fez parte de um grupo que tentou se estabelecer como igreja?
 
Pois é, eu já. Alguns anos atrás (não muitos), fiz parte de uma pequena igreja que tentou se estabelecer no bairro da Saúde, em São Paulo. Estávamos ligados a uma denominação muito famosa no Brasil, e mesmo eu não sendo muito fã das doutrinas e do que acreditava esta denominação, me apaixonei pelo desafio de plantar uma igreja.
 
As reuniões aconteciam num pequeno salão no primeiro andar de uma casa de três andares onde moravam o pastor e sua família. Não demorou muito para que enfrentássemos problemas financeiros relacionados ao aluguel, ao salário do pastor devido aos gastos naturais de uma família que precisa de um sustento, às dívidas que ia se acumulando, e aos dízimos que praticamente não existiam, pois éramos jovens e, os que trabalhavam, ganhavam pouco. O final desta aventura foi um monte de pessoas magoadas umas com as outras e indo cada um para o seu canto.
 
Pouco tempo depois me envolvi novamente com a idéia de plantar uma igreja. Desta vez era diferente, não estávamos ligados a nenhuma denominação, e tínhamos mais claro a visão do que queríamos fazer. As reuniões começaram na casa do nosso pastor e em pouco tempo tínhamos cerca de 40 pessoas frequentando as reuniões dominicais. Era muito bom.
 
Começamos a sentir necessidade de uma estrutura melhor e maior, e em pouquíssimo tempo nós tínhamos aparelhagem de som de ponta, instrumentos musicais, cadeiras, e um salão de uns 100m². Não demorou também para que começássemos a entender que as pessoas precisavam contribuir para que aquilo tudo fosse mantido, e nosso coração, aos poucos, se voltou para essa realidade financeira.
 
Desta vez o final não foi tão trágico. Na verdade não terminamos o projeto definitivamente. Voltamos atrás e hoje nos reunimos em um grupo bem menor esporadicamente para comer, beber e conversar bastante. Gostei bem mais deste "final".
 
"O problema real da Igreja não está no fato dela ser rica demais, o problema real é que ela tornou-se institucionalizada demais. O investimento necessário à sua manutenção é gigantesco. Esta igreja tem as características de um dinossauro e de um navio de guerra. Está tão carregada por instalações e programações fora de seu alcance que foi absorvida por problemas de manutenção e de sobrevivência. A inércia da máquina é tal que as ilações financeiras, legalidades, canais de organização, predisposições, todas estas coisas se fixaram no sentido de continuar e realizar o status quo. Qualquer um que prosseguir nesta direção terá a maior parte de sua energia esgotada antes de chegar à linha de batalha do inimigo". - John A.T. Robinson
 
Não desiti do plano de plantar uma igreja, mas sinto que ainda preciso desaprender muita coisa para tornar isso uma realidade.

O Discipulado

quinta-feira, 21 de fevereiro de 2008

Fonte: matwon

Fumaça Arisca

quarta-feira, 20 de fevereiro de 2008

Pra quem não fuma, nada pior do que estar em um abiente fechado junto a um (ou pior, mais que um) fumante. A boa notícia é que o governo pretende enviar ao Congresso um pacote de medidas para diminuir a incidência de doenças decorrentes do hábito de fumar, e dentre as ações previstas, estão a proibição de fumódromos em locais fechados e o aumento do preço do cigarro. O obejtivo é dificultar a aquisição de maços pela população.
 
Agora alguns dados interessantes para quem curte números.
  • No Brasil são 309 mil hectares dedicados ao cultivo de tabaco - o equivalente a 0,45% de toda área disponível para a agricultura. asdasdas dasd asd asd as das da das dasd a
  • No total, mais de 15 bilhões de cigarros são fumados por dia em todo o mundo.
  • De acordo com informações da OMS, um maço custa, no Brasil, o equivalente a US$ 0,80 - o sexto cigarro mais barato do mundo. Na Dinamarca, o mesmo maço não sai por menos de US$ 4,00.
  • No total, mais de 15 bilhões de cigarros são fumados por dia em todo o mundo.
  • O gasto com cigarros é proporcionalmente maior nas classes mais pobres do que naquelas de maior renda - respectivamente, 1,14% e 0,23% do orçamento de cada uma é dispendido com o produto.
  • No Brasil gasta-se, na média, mais com fumo (R$ 10,20 por mês) do que com jornais, livros e revistas (R$ 5,81), segundo informações do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).
Olha só o que diz a reportagem do Terra:
 
"Países como Itália, Irlanda, Portugal, Alemanha e Grã-Bretanha já proibiram o fumo em lugares públicos como bares, restaurantes e casas noturnas. Medidas semelhantes foram tomadas por cidades como Nova York e Washington D.C., nos Estados Unidos. Em Tóquio, no Japão, mais de 90% dos táxis vetaram o fumo a seus passageiros. Já na Espanha, a proibição se estende para o litoral: não é permitido fumar nas praias do país. No início de 2008, uma lei que proibe fumar em locais fechados - semelhante ao pacote proposto pelo governo brasileiro - foi aprovada na Turquia, onde cerca de 60% dos homens e 20% das mulheres são fumantes. E nem mesmo os franceses, cuja cultura da fumaça foi glamourizada em centenas de filmes do século passado, escaparam: desde o começo deste ano, a França impôs multas pesadas a quem der um trago em locais públicos."

E no que diz respeito à luta dos fumantes arrependidos em parar de fumar, o BlueBus destacou um produto que promete a fumaça feita pelo cigarro, mas sem poluir e sem alcatrão. O cigarro, ou a versão charuto, é , na verdade, uma cápsula metálica na qual é inserido o cartucho de nicotina. A ideia é que o fumante que quer parar passe por etapas em que vai trocando os cartuchos para versões com menos nicotina até chegar a um que não tem a substância. Custa o equivalente a U$ 76.

Quanto a mim, vou continuar esperando a lei vingar. Enquanto isso, exerço meu direito de ir e vir, evitando lugares fechados públicos que permitam os fumantes saciarem seus vícios.
 

Vício da Lingua Portuguesa

segunda-feira, 18 de fevereiro de 2008

Você sabia que, segundo um estudo recente da Nielsen, os portugueses sao os europeus que mais usam a internet para ler ou escrever blogs? Você sabia que 21% dos cibernautas locais fazem isso, enquanto a média europeia é de 10%? Você sabia que 10% dos utilizadores escrevem em blogs diariamente, contra 4% dos outros países? Você sabia que apenas 22% dos portugueses inquiridos afirmaram nunca ler blogs, um valor que é a metade do registrado no resto da Europa.Você sabia? nem eu.
 
Fonte: BlueBus
 
Blogs de portugueses que leio: Simplice.net e Mukankala.

Rede Social de Cristãos

sexta-feira, 15 de fevereiro de 2008

É possível reunir denominados cristãos de várias denominações em um só lugar com um mesmo propósito?
 
Particularmente eu acho isso fisicamente bem difícil, mas no mundo virtual parece que isso já é possível.
 
O pessoal da ER GE BE studio lançou ontem - 14/02/08 - o yeh'church. A idéia é que seja mais do que simplesmente uma rede social, mas que seja a união de pessoas num mesmo proposito.
 
banner_01.png
 
Vamos torcer.
 
Fonte: Jota

O que um novato deveria aprender segundo Dallas Willard

quarta-feira, 13 de fevereiro de 2008

Encontrei o texto abaixo em inglês no dLIVEr blog e traduzi (ou tentei) para o português. Me chamou a atenção a ênfase que o Willard dá para a questão do estar sozinho. Ultimamente tenho ouvido em vários lugares apelos para que eu desenvolva uma disciplina de silêncio, descanso, estudo e oração em momentos onde estou sozinho. O texto abaixo só reforça a importância disso.
 
Jim Pace: Se você está começando...Nós trabalhamos com um monte de pessoas que são novas em seus relacionamentos com Cristo. E como você... Quais são as coisas que você aprende no decorrer dos anos que são mais úteis em os ajudar a, quer dizer, não só evitar algumas das coisas que talvez nós tenhamos caído, mas o que você acha que são as coisas mais importantes para ajudar novos crentes a ver?

Dallas Willard: Bom, eu realmente acho que as coisas mais importantes repousam na área da solidão e estudo, e ensinando-os a passar algum tempo sozinho, por períodos de tempo e, em seguida, intercalá-los com períodos de estudo.

Eu penso que, tanto como a solidão é a mais importante das disciplinas fundamentais, o estudo é o próximo da lista. E assim você deve guiar os seus estudos. Precisa ajudá-los a saber o que ler, e a...

Então, coisas como ficar na comunidade, conversando com outros cristãos, e falar de coisas que são realmente importantes para eles. E, em seguida, orando sobre essas coisas com outros cristãos. Eu acho que estes são os fundamentos para o novato. E, em seguida, à medida que avançam, dependendo do que Deus parece estar os vocacionando, você pode dar alguns tipos diferentes de aconselhamento. Mas para o iniciante, eu realmente acho que isto é crucial.

Assim, eu os ensinaria a ir a um quarto silencioso e sentar-se e parar por algum tempo. Os habituar à ideia de que nem sempre eles precisam estar fazendo algo.

Eu poderia ensiná-los como experimentar a beleza. A beleza é uma importante disciplina espiritual. É um grande dom de Deus, a beleza. E então eles precisam integrar isto - que poderia ser  nas canções. As canções poderão ajudar alguns deles; infelizmente, não são muito bonitas, mas há algumas bonitas.

Mas aprender a ficar sozinho, e aprender a estudar. Em seguida, a partilhar e, em seguida, a orar com outras pessoas sobre isso, eu penso que é ... Esse é o caminho que eu sugiro.

Agora, é claro, eles devem tentar encontrar uma comunidade para estar inseridos, e fazer as coisas padrão também. As coisas que estamos falando aqui. Dar, testemunhar, e assim por diante. Estas são importantes ações também. Assim, eu penso que se você tiver uma pessoa e a iniciar e mantê-la em comunidade, então isso vai dar certo. Portanto, é preciso ensiná-los sobre discipulado e tudo isso, e é necessário levantar a questão que eles estão aprendendo a abençoar aqueles que os amaldiçoam e assim por diante. Correto. Mas isso vem à medida que avançam.
 

Casei!

quarta-feira, 30 de janeiro de 2008

Demorei um pouco pra escrever sobre isso. Na verdade estive me questionando se esse tipo de informação não era muito pessoal para ser compartilhada em um blog, mas conclui que se este blog expressa unicamente as minhas opiniões, de uma certa forma, ele expressa quem eu sou ou o que eu penso. Existe algo mais pessoal que isso? Sendo assim, se as pessoas que acompanham este blog se interessam pelo que penso, quero que elas saibam a respeito do que influencia os meus pensamentos.
 
Casei!
 
A cerimônia aconteceu em 13/01/08 em São Bernardo do Campo, cidade onde moro atualmente, num evento lindo que reuniu cerca de 260 das pessoas que eu e minha esposa (!!!) mais amamos.
 
Oro com o coração sincero e esperançoso de que Deus em sua graça abençoe a mim e a Kalinka com sabedoria para que possamos ser prósperos em nossa nova realidade.
 
Aos VIPs, estou mantendo um blog com (quase) tudo o que temos vivido nesses últimos meses.

Livros Novos

segunda-feira, 28 de janeiro de 2008

Hoje recebi um e-mail marketing da Mundo Cristão e 3 livros me chamaram a atenção.
 
O primeiro é o Ortodoxia do Chesterton. Eu fui um dos que conseguiu baixar a sua versão gratuita online em PDF, mas ainda não tive tempo de lê-lo.
 
Os outros dois me chamaram a atenção pelas suas capas e nomes. Se trata de A grande omissão do Dallas Willard e A maldição do Cristo genérico do Eugene Peterson.
 
Não tive ainda contato com nenhum deles, mas seus autores (principalmente Willard e Peterson) me agradam com o que costumam escrever. Então vou deixar algumas perguntas aqui.
 
Alguém já teve contato com algum desses 3 livros?
Alguém os indica?
Vale a pena investir neles?

Novidades

segunda-feira, 21 de janeiro de 2008

Nesta semana acrescentei dois novos membros ao blogroll do www.igrejaemergente.com.br.
 
O primeiro é o blog de nome Verticontes, do Wilson Tonioli. Entre os posts mais recentes, vale a pena ver alguns dos "ismos". Muito bom blog.
 
O segundo é mais um blog de origem portuguesa. Trata-se do blog do Nuno Cesar, de nome Mukankala. Destaco o post mais recente deste blog, que gera uma certa polêmica ao relatar a experiência de Nuno em um "reunião da igreja emergente".
 
Outra novidade é a atualização do link para o novo blog do Sandro Baggio. Seu post sobre os gansos selvagens é muito bom.
 
Não deixe de acompanhar também no www.igrejaemergente.com.br as polêmicas sobre as novas aventuras musicais do João Alexandre.
 
Espero que curtam as dicas!

Pode ou Não Pode?

sexta-feira, 11 de janeiro de 2008

O site brasileiro www.sexocristao.com tira dúvidas sobre o que é pecado e o que não é no que diz respeito a sexo. O site responde a perguntas como "Sexo oral entre casados é pecado?" e explica se é errado ou não o sexo anal do ponto de vista dos evangélicos que o desenvolveram.

"Com relação ao perdão de Deus o corpo é o templo do Espirito Santo todas as veses (sic) que fazemos algo que prejudica o corpo estamos em pecado."

De acordo com o site, a página não está ligada a nenhuma igreja específica, mas os criadores são evangélicos. O site possui fóruns, artigos assinados por profissionais e até sala de bate-papo para interessados em aprender mais sobre o tema.

 
Fonte: Terra

Correndo por Fora

segunda-feira, 7 de janeiro de 2008

Parece que a batalha espiritual continua. O plim-plim tem conseguido deixar a população saturada de informações a respeito da família Hernandes, por outro lado, as articulações politico eclesiais da família vão muito bem também.
 
Duas notícias pipocaram na tela do meu PC hoje.
 
O pai do apóstolo Estevam Hernandes Filho, da Igreja Renascer, pode virar nome de rua em São Paulo. Tramita na Câmara um projeto da vereadora Noemi Nonato (PSB), para que um endereço na Vila Mariana (localizada entre a Praça do Povo Húngaro e a Rua Gregório Serrão) ganhe o nome de "Rua Estevam Hernandes".

O texto da proposição é exatamente o mesmo que havia sido apresentado, em 2005, pela vereadora Lenice Lemos (DEM), mas arquivado um ano depois. Bispa Lenice, como ficou conhecida, foi expulsa da Renascer em maio de 2006, por suposto desvio de dízimos, três meses antes de retirar da Câmara o projeto de homenagear o pai do líder da igreja.

Fonte: Gospel+
 
E mais essa.
 
Líder da maior igreja evangélica pentecostal do Brasil, esteve pessoalmente na Flórida para reafirmar sua aliança com líderes da Igreja Renascer

Pastor-presidente da Assembléia de Deus, ministério Madureira (RJ) – Brás (SP), Samuel Ferreira foi convidado pelo Apóstolo Estevam a entregar uma mensagem aos fiéis da Renascer. O pastor declarou ter recebido uma grata surpresa ao chegar para visitar a bispa Sonia e encontrar também o "amigo Estevam", que saiu da prisão com quase um mês de antecedência. "Eu e minha família fizemos questão de estar aqui pessoalmente para trazer nosso abraço e reafirmar nossa aliança com esse casal e com a igreja Renascer", declarou. Mas o pastor disse que a grande festa mesmo será realizada em São Paulo, quando os líderes da igreja Renascer retornarem ao país. "Já disse e repito: vamos fazer a maior marcha do mundo! Será quando eles colocarem os pés no Brasil", adiantou.
 
Fonte: Gospel+

Planos para 2008

quarta-feira, 2 de janeiro de 2008

Na onda dos planos para 2008, também fiz os meus, listei algumas que pretendo cumprir se Deus quiser.
 
- Me envolver em algum projeto ou atividade musical. Tenho esse sonho de compor músicas e sinto que essa idéia está madura o suficiente para acontecer em 2008, mas fazer parte de uma banda novamente já estaria de bom tamanho.
- Ler livros o suficiente para que eu consiga separar os melhores de 2008. Incrível como esse ano foi improdutivo pra mim no que diz respeito a livros. Não perco meu hábito de ler artigos e posts em sites e blogs, mas não posso continuar tão relaxado com relação a livros.
- Posts mais constantes. É lógico que quero interagir com outras pessoas e outras linhas de raciocínio que acontecem no mundo virtual diferentes da minha mas, mais que isso, preciso manter minha mente mais ativa e mais organizada, é pra isso que quero esse blog.
- Viajar mais. Seja para ver as águas-vivas de Praia Grande ou as das praias da Nova Zelândia, quero passar mais tempo longe de casa do que já passei nos anos anteriores.
- Praticar um esporte. Nem que seja correr numa esteira dentro de uma academia.
- Tirar mais fotos. Parece besteira, mas sinto falta de registrar os momentos que vivo da forma como eu os enxergo.
 
Dentre os sonhos de consumo para 2008 estão a coleção do Nooma, uma cãmera fotográfica profissional, um notebook, um carro e uma casa. Não necessariamente nesta ordem, e nem todos com a mesma prioridade.
 
Será que consigo?